Energy Observer: lançada a primeira embarcação com emissão zero de gases de efeito estufa

0
445

Energy Observer, a primeira embarcação do mundo movida a hidrogênio acaba de ser lançada às águas da baia de Saint-Malo, na costa Atlântica da França. O “batismo” marinho é a primeira etapa de uma viagem ao redor do mundo que durará 6 meses e lançará âncora em 105 portos de 50 países. Objetivo: mostrar que é possível chegar a todos os lugares com o uso de energias renováveis.

Energy Observer é um catamarã de aspecto futurista: é coberto por 130 m² de paineis solares, possui duas turbinas eólicas que alimentam os motores elétricos e é dotado inclusive de um smart kite de 50 m² (uma vela semelhante a um paraquedas) que, quando as condições de vento forem favoráveis, contribuirá para a propulsão do barco.

No porto de Saint Malo, uma multidão se reuniu para assistir ao lançamento ao mar do catamarã Energy Observer

O objetivo da empreitada não é a velocidade: O Energy Observer será a primeira embarcação autosuficiente com emissão zero de gases de efeito estufa; a primeira alimentada a hidrogênio auto-produzido e acumulado a bordo com a utilização de energias renováveis; tudo na embarcação é movido pelo sol, o vento e a água.

A novidade mais importante desse catamarã hi-tech é exatamente o hidrogênio, o sonho dourado de todas as fontes de energia, não apenas porque não produz detritos (a sua oxidação produz… água!) mas sobretudo pela densidade de energia que contem: com 1 kg de hidrogênio pode-se percorrer 100 quilômetros, e se pudéssemos utilizá-lo para carregar um telefone celular, bastariam poucos segundos para fazê-lo funcionar durante uma semana inteira.

No porto de Saint Malo, França, o Energy Observer é levado ao mar por um gigantesco guindaste

Laboratório flutuante

Claro, existe ainda muita estrada para percorrer até que o uso do hidrogênio como combustível seja viável em alta escala. Mas o Energy Observer é um verdadeiro laboratório flutuante para experimentar toda a cadeia de produção do hidrogênio de modo eficiente e a baixo custo. Conseguir fazê-lo em um ambiente hostil como é o ambiente marinho, navegando do Ártico ao Equador, é um grande desafio.

No comando do catamarã estarão dois aventureiros unidos pela paixão que sentem pelo mar: o capitão Victorien Erussard, velista profissional, vencedor de grandes regatas transoceânicas, e o líder da expedição, Jérôme Delafosse, explorador e documentarista do mar, mergulhador, apaixonado por tubarões (mergulhou várias vezes sem a proteção das jaulas de alumínio para fotografar tubarões-brancos).

Victorien Erussard e Jerôme Delafosse posam para fotos no interior do Energy Observer

Volta ao mundo a todo o vapor 

No momento, uma equipe de aproximadamente 50 cientistas, técnicos e marinheiros se ocupam de todos os preparativos em Saint Malo. Segundo Victorien Erussard, “O Energy Observer é um enorme desafio tecnológico. Somos uma espécie de Solar Impulse, uma versão marítima do avião, feita na França. A ideia central é testar a sustentabilidade energética do navio, usar a natureza, as energias renováveis e fazer uma volta ao mundo de forma completamente autônoma”. O Energy Observer levará a bordo um cinegrafista para documentar toda a viagem. O projeto tem um custo orçado em 5 milhões de euros (15,6 milhões de reais). O início da viagem de volta ao mundo do catamarã Energy Observer começará oficialmente no início de julho. Até lá, o barco e sua tripulação passarão por um período de cerca dois meses para treinamento e testes finais.

Vídeo: Energy Observer é lançado às águas em Saint Malo – Vídeo da Bretagne Télé

Fontes:

http://www.luispellegrini.com.br/tag/energy-observer/

http://www.energy-observer.org/en/#nousrejoindre

Publicidade