Energias Solar e Eólica deverão gerar quase metade da eletricidade mundial até 2050

0
178
O mundo terá cerca de metade de sua eletricidade a partir das energias solar e eólica, na medida que os custos de armazenamento continuarem caindo.

O mundo terá cerca de metade de sua eletricidade a partir das energias solar e eólica, na medida que os custos de armazenamento continuarem caindo.

O relatório vem da Bloomberg (BNEF), que diz que a demanda de eletricidade aumentará 62% durante esse período. Outras fontes de combustível não fóssil também terão um papel a desempenhar, pois os combustíveis fósseis irão diminuir sua participação.

Até 2050, as energias solar e eólica fornecerão quase 50% da eletricidade mundial, sendo que os recursos hídricos e outros recursos de energia renovável representam outros 21%, de acordo com a BNEF. O carvão será o maior perdedor no setor de energia, com sua participação na geração global despencando de 37% hoje para 12% em 2050, relatou a BNEF.

Até 2050, o relatório afirma que a Europa obterá 92% de sua eletricidade a partir de fontes renováveis, e a China e a Índia também receberão cerca de dois terços da energia solar e eólica. Não é tão otimista na transição dos EUA para a energia limpa, prevendo que apenas 43% da energia do país virá de fontes renováveis ​​até 2050.

Outro relatório da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA) descobriu que as energias renováveis ​​poderiam responder por dois terços do consumo de energia e 86% da geração de energia até 2050.

Outro estudo recente da IRENA aponta que as energias renováveis ​​são agora a opção mais barata para a geração de energia nova na maior parte do mundo, e os números da BNEF estão alinhados com isso:

Desde 2010, o custo da energia eólica caiu 49% e a energia solar despencou 85%, segundo a BNEF. Isso os torna mais baratos do que novas usinas de carvão ou gás em dois terços do mundo. Os custos de armazenamento da bateria, por sua vez, caíram 85% desde 2010.

Publicidade