Energias renováveis crescerão maciçamente em todo o mundo até 2023, diz relatório da IEA

0
116
Relatório da Agência Internacional de Energia.

A parcela de energia renovável utilizada no nível global deve crescer cerca de 20% nos próximos cinco anos, para 12,4% em 2023, segundo um relatório divulgado na segunda-feira pela Agência Internacional de Energia.

No setor elétrico, a energia renovável terá a maior taxa de crescimento (usinas hidrelétricas, energia solar, energia eólica, bioenergia e energia das marés) e suprirá quase 30% da demanda em 2023, de 24% em 2017. Nesse período, espera-se que a energia renovável represente mais de 70% do aumento na geração global de eletricidade, especialmente através de fontes solares, hidroelétricas, eólicas e de bioenergia, de acordo com o relatório.

As usinas hidrelétricas continuarão sendo as maiores fontes de energia renovável até 2023, cobrindo 16% da demanda global de eletricidade, seguida pela energia eólica (6%), tecnologia fotovoltaica (4%) e bioenergia (3%), estima o IEA.

A Agência observa que 2017 foi um ano recorde para energia renovável, com o maior crescimento na capacidade de instalações de produção de energia fotovoltaica, para 97 Gigawatts, com mais da metade deles na China.

Por outro lado, a capacidade das fontes de energia eólica nas áreas costeiras, especialmente nos EUA e na China, estagnou.

Publicidade