BNDES muda credenciamento de equipamentos para energia solar

0
683

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou ajustes da metodologia utilizada no credenciamento de módulos e sistemas fotovoltaicos nacionais.

A adequação aprovada simplifica as regras, eleva a participação do BNDES nos financiamentos (principalmente para as micro, pequenas e médias empresas), aumenta a flexibilidade, com redução do escopo de obrigatoriedades, e amplia os prazos de mudança dos patamares de incentivo. O objetivo é fortalecer o apoio do Banco para ajudar a consolidar o mercado e a indústria de energia solar fotovoltaica no Brasil.

Outro objetivo é atender a necessidade de melhorar as condições para viabilizar a geração distribuída, segmento com grande participação de MPMEs, que são prioridade estratégica do BNDES. Para empresas desse porte, não será mais aplicado o Fator de Credenciamento (anteriormente chamado Fator N), e as operações FINAME terão condições de até 80% de participação do BNDES e até 10 anos de prazo nos financiamentos.

O BNDES também aprovou as regras para o credenciamento no CFI (Credenciamento de Fabricantes Informatizado) de luminárias LED de alta potência para os segmentos de iluminação pública, ambientes externos em geral (outdoor) e uso industrial.

Clique aqui para ter acesso ao Regulamento e Metodologia para o Credenciamento de módulos e sistemas geradores fotovoltaicos no Credenciamento de Fornecedores Informatizado (CFI) do BNDES.

Fonte: BNDES.

 

Publicidade