Atlas levantará potencial de geração de energia solar do Paraná

0
468

Dono de um dos maiores potenciais energéticos do país, o Paraná terá o seu primeiro Atlas de Energia Solar, que deverá ser publicado no inicio do mês de abril. O estudo trará um levantamento completo do potencial de cada um dos 399 municípios paranaenses.

Os resultados desse trabalho inédito poderão servir de base para a elaboração de políticas públicas de incentivo à ampliação do uso dessa fonte de energia renovável no Paraná por meio de sistemas fotovoltaicos conectados à rede elétrica (SFVCR).  O Atlas é uma iniciativa da Itaipu Binacional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Em 2013, o Paraná alcançou um consumo de 27 milhões de megawatts-hora (MWh). Quase 93% de toda a eletricidade consumida em território paranaense é proveniente de hidrelétricas, mas há a necessidade de se diversificar a matriz com outras fontes de energia limpa e renovável. E, apesar do grande potencial de SFVCR apresentado pelo Estado, o número desses equipamentos instalados em território paranaense é muito pequeno.

Para o superintendente de Energias Renováveis de Itaipu, Herlon Goelzer de Almeida, “faltam informações e incentivo para a disseminação desta fonte. Quanto mais diversificada for a matriz energética, melhor para o País”, afirma. Ele informa ainda que o Atlas de Energia Solar do Paraná será público e de fácil acesso por qualquer pessoa ou instituição. O material será distribuído em versões impressa e eletrônica, e poderá ser baixado, via Internet, de sites do PTI e de outras instituições parceiras interessadas em sua difusão.

Herlon adianta ainda que a partir de agosto deverá ser colocado à disposição do público um aplicativo para que os consumidores dimensionem suas necessidades de investimento em energia solar a partir dos dados de suas faturas de energia elétrica.

De acordo com o professor Gerson Tiepolo, coordenador do projeto, a ferramenta colocará à disposição dos usuários informações de radiação solar em qualquer ponto do Estado, permitindo que o consumidor faça simulações quanto ao SFVCR necessário para atender suas necessidades de energia elétrica.

O atlas é composto por um conjunto de mapas com valores de produtividade estimada total anual, média diária sazonal e média diária mensal do Paraná. O estudo mostrará que o incentivo à geração de energia elétrica por meio de fontes renováveis de energia tem crescido gradativamente de forma global e também no Brasil.

Uma das principais vantagens é que a energia solar é uma fonte alternativa que permite a geração de eletricidade de forma distribuída e próxima ao ponto de consumo, também de forma limpa e renovável, a exemplo da hidreletricidade.

Fonte: http://www.rbj.com.br/geral/atlas-levantara-potencial-de-geracao-de-energia-solar-parana-0921.html

Publicidade